Os erros mais comuns na hora de comprar convites

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Imagem meramente ilustrativa retirada do site Branco e Preto.

Encomendar muito em cima da hora

Como tudo no casamento, o convite também tem um prazo certo para ser encomendado. Se você quiser entregar os convites com 45 dias de antecedência, tem que levar diversos fatores em conta:

  1. Pessoas que moram fora da cidade, alguns envios podem levar até 5 dias úteis mesmo por Sedex e nem todo lugar tem Sedex 10, só as maiores cidades. Ainda assim, dependendo do local, o custo de envio pode superar em muito o valor do próprio convite. Um envio de carta simples com aviso de recebimento pode sair muito mais em conta, mas leva mais tempo. Considere suas opções.
  2. Talvez você queira fazer várias cotações ou talvez tenha que aguardar a chegada de amostras das gráficas. Conte com pelo menos uns 2 meses apenas para realizar a compra, o que inclui: as visitas às gráficas, a escolha do modelo, as aprovações de artes e o prazo de entrega. Não deixe para a última hora, no tempo certo tudo fica muito mais calmo, com tempo para negociar pode sair mais em conta e ainda você minimiza os possíveis erros de fazer tudo correndo.
  3. Se for mandar subscritar, calcule uns 15 dias a mais. Ainda que o caligrafo que você escolheu entregue em 3 dias, ninguém garante que ela esteja disponível no dia que você vai levar os convites.

Resumindo, quer fazer tudo com calma, comece a ver os convites com 4 meses de antecedência e feche faltando 3 meses, é tempo suficiente para que você não tenha que sair correndo em nenhuma etapa.

Querer colocar tudo no convite

Lembre-se que é um convite e não um livro. As pessoas têm que ver o que é mais importante: quem casa, quando casa, onde casa. O restante pode ser bem bacana e dar um toque a mais como colocar um versículo ou um trecho de música que representa algo especial para vocês, colocar o RSVP, colocar o site, contudo, colocar muitas informações pode distrair os convidados. Pense se não é possível colocar tudo isso num site ou se seria possível colocar as demais informações em outros cartões.

Fazer combinar tudo com tudo

Sempre nos perguntam se o convite tem que combinar com a cerimônia. Não necessariamente. A decoração de um salão ou igreja é composto de vários itens, flores, folhas, iluminação, toalhas, velas. Se quiser deixar o convite com um toque da sua decoração, você pode trabalhar com laços para decorar seus convites, mas se for usar uma cor forte na fita, pegue leve na escolha das cores do papel, do forro do envelope e nas cores de impressão. Mais é menos!

Exagerar na criação

É claro que algo feito especialmente para vocês é uma ideia sensacional. Mas, procure orientação para não se decepcionar com o resultado final da sua criação. Às vezes visualizamos algo em nossa mente, mas na hora que isso é transformado para o papel, não fica como sonhamos. Nem sempre o papel terá aquele brilho e até mesmo pode acontecer daquela combinação de cores para fundo e texto deixar suas informações ilegíveis. Como todo trabalho feito sob encomenda, depois não vai ter como reclamar que não pôde ver antes e não gostou do resultado. É um risco que vocês vão correr com essas novidades. Procure uma forma de visualizar seu modelo pedindo uma impressão digital mais próxima do que ficará seu convite. Mas lembre-se, ainda que essa prova seja parecida, o resultado final não sairá igual, é apenas para se ter uma base. Não dá para reclamar depois se ficar diferente! Algumas empresas cobram para fazer uma amostra do seu convite antes de rodar todo o pedido, sai caro, mas pode te salvar de uma “roubada”.

Erros na escrita

Leia, releia, peça para todos a sua volta lerem. Você não acredita quantas pessoas podem deixar passar despercebidos erros tão simples. A maioria das gráficas não se responsabiliza por erros de ortografia, pontuação e outros erros em geral. Por isso, leia diversas vezes, leia palavra por palavra em voz alta, assim você pode achar um erro que o olho deixou passou batido. Preste atenção nas coisas mais óbvias, essas são as que mais apresentam erros, muitas vezes as pessoas se atem a verem se a data, o horário e o local está correto e deixam passar um erro no nome da própria mãe. Se for montar um texto diferente, peça para outra pessoa ler, às vezes, uma vírgula a menos, pode dar ao texto uma conotação completamente diferente. Quando a própria pessoa lê o que escreve, dá ao texto uma certa entonação, que só a pontuação correta consegue representar.

Encomendar demais, ou de menos

Seguem as três dicas mais importantes na hora de determinar a quantidade de convites a encomendar.

  • 1º “faça sua lista antes de encomendar os convites”
  • 2º “faça sua lista antes de encomendar os convites”
  • 3º “faça sua lista antes de encomendar os convites”

Ir para a gráfica sem ter feito a lista é o maior erro que alguém pode cometer. Só com a lista em mãos, pode-se encomendar a quantidade correta. A maioria dos convites é para casais, mas há pessoas que vão sozinhas, há famílias de quatro, cinco, seis pessoas. Só montando a lista é que você tem a visão geral de quantos convites precisa.

Faça a lista e leve para seus pais, seus sogros e para todos os irmãos. Veja se não faltou ninguém. Daí você pode ir comprar e compre a mais, sempre aparece alguém de última hora. Pode acontecer de algum amigo trocar de namorada ou algum nome da sua lista estar errado. Compre a mais, isso vai garantir a sua tranquilidade.

Todas as gráficas tem uma quantidade mínima de compra e você pode precisar levar 50 em vez de os 5 a mais que você precisava, se tiver que encomendar uma nova leva. Também, leve em conta que comprando a mais junto com o pedido, o valor do convite vai ser o mais baixo possível. Caso você tenha que fazer a mais, terá que pagar o preço para seu material entrar em máquina com poucas impressões, isso fará o preço unitário chegar ao valor mais elevado da tabela. Antes de fechar faça uma simulação de quanto sairia pedir 25 a mais junto com o pedido e depois compare com um novo pedido mínimo para reimpressão, você se convencerá.

Caligrafar o próprio convite

A menos que você tenha feito um curso, que você tenha nascido com o dom ou que você tenha comprado o dobro da quantidade, evite subscritar seus próprios convites. Calígrafos são profissionais especializados que fazem esse trabalho há anos e mesmo eles erram. Faça pesquisa antes de escolher o calígrafo e já de início pergunte quantos a mais eles pedem para esses possíveis erros. Procure ver muitos trabalhos deles, veja se não tem marcas de linhas mal apagadas e se estão bem centralizados. Pergunte também como montar sua lista e veja como eles cobram pelo serviço. Alguns cobram mais se o nome for mais longo ou se você quiser colocar tratamentos extensos. Pesquise também o que acontece quando você precisar de mais um ou dois convites subscritos depois de retirar a primeira encomenda, há calígrafos que cobram muito mais caro por esses convites extras.

Veja também o prazo e assim que comprar os convites reserve a data com o calígrafo, considere uns três a quatro dias entre a entrega da gráfica e a entrega para o calígrafo, imprevistos acontecem.

Não quer gastar muito, tente uma amarração com tag. O tag é um cartãozinho com o nome do convidado impresso na impressora, pode ser colocado com amarrações sofisticadas ou até mesmo com um cordonê dando uma volta e um lacinho.

Entregar os convites com muita, ou pouca, antecedência

Não adianta entregar seus convites com 6 meses de antecedência, as pessoas são muito ocupadas hoje em dia, elas podem esquecer ou se confundir com a data e marcar dois compromissos para o mesmo dia. Entregue com 30 a 45 dias de antecedência. Para festa de aniversário, pode ser até com 15 dias de antecedência.

Uma antecedência maior só é válida quando seus convidados terão que se deslocar de uma cidade para outra. Então precisarão de mais tempo para marcar hotéis, programar a ausência no trabalho, se organizar com filhos pequenos. Então, envie com 2 meses, é um bom prazo. Os padrinhos também podem receber os convites uns 15 dias antes dos demais, é um carinho a mais e eles tem mais tempo para se preparar para comprar o presente.

Muito, ou pouco, prazo para confirmação

Escolha bem as datas para confirmação. Lembre-se, se a data da confirmação for muito antes do evento, corre-se o risco das pessoas terem mudanças de planos e não avisarem, e, muito próximo de evento elas podem já ter outros planos. O ideal é que a confirmação seja feita a partir de um mês antes do evento e que o prazo se encerre dois dias antes da data programada pelo Buffet para informar o número final de convidados. Se quiser encerrar um pouco antes, você poderá ligar para algumas pessoas que não fizeram a confirmação e ainda terá tempo de incluí-las na listagem do Buffet.

Valores

Como tudo nesta vida, não há milagre. Preços variam de gráfica para gráfica por diversos motivos: tipo de papel, tamanho do convite, tipos de impressão, número de impressões, detalhes, amarrações, enfim, existem muitas variáveis. Na hora de comparar, compare modelos similares, assim você saberá se o preço da gráfica escolhida está bom, ainda que depois você mude o modelo. O preço do convite não tem limites, papéis importados, impressões com materiais especiais, criações exclusivas, então antes de comprar pesquise na internet o que vocês gostam, tente não fugir da ideia inicial. Estabeleça um limite de valor, nas gráficas você verá muitas coisas para incrementar seu pedido, isso poderá lhe custar caro. Cuidado também com pedidos que incluem muitas cortesias, às vezes elas estão sendo cobradas e bem cobradas. Ao comparar em outras gráficas, peça para incluir todos os itens de cortesia para ver se são ou não grátis. Você pode se surpreender com um orçamento mais completo e mais barato.

(Texto retirado do site FG Convites)

(Visited 100 times, 1 visits today)